10 passos para alugar um imóvel com tranquilidade

Siga esse passo a passo e evite dores de cabeça na hora de alugar um imóvel.

10 passos para alugar um imóvel com tranquilidade

Na pressa para alugar um imóvel, alguns detalhes importantes podem ser deixados de lado para quem busca um novo endereço ou para quem está alugando o seu imóvel pela primeira vez. Apesar de existir um número alto de pessoas que moram de aluguel, a prática ainda apresenta algumas dúvidas que deixam os proprietários e inquilinos com a pulga atrás da orelha.

Para esclarecer essas questões sobre o processo de locação de um imóvel, nós listamos 10 dicas que te ajudarão a evitar problemas futuros e encontrar o seu novo lar de forma mais tranquila.

1- O que você precisa?

Definir as suas prioridades é o primeiro passo para acertar na escolha do imóvel. Para você será viável morar próximo ao trabalho ou da escola dos seus filhos? Tem preferência por um bairro comercial ou residencial? Liste suas preferências!

Não deixe de pesquisar sobre a região que você pretende morar de aluguel, busque informações sobre o comércio, linhas de ônibus, vias de acesso e infraestrutura.

Se quiser conhecer mais sobre os bairros do Barreiro, clique aqui.

2 – Procurando o imóvel

Essa é uma das partes mais importantes e que demandam uma atenção especial, chegou a hora de pesquisar os imóveis. Neste momento, você pode procurar uma imobiliária para te ajudar neste processo, ela irá te apresentar os imóveis ideais para o seu perfil.

Outra alternativa é a internet, com ela você pode fazer sua pesquisa de casa, no caminho do trabalho e no horário que quiser. Para isso, você pode utilizar o nosso site e escolher algumas opções de imóveis.

3 –  Visitando o imóvel

Depois de selecionar alguns imóveis, você deverá agendar com a imobiliária um horário para buscar as chaves e visitá-los. É sempre bom levar alguém de sua confiança, para te ajudar na escolha.

Uma dica, imagine você morando no local e pense no espaço, veja como os seus móveis podem ser montados ali. Não se esqueça de avaliar vizinhança e área comercial, conforme mencionamos no primeiro passo.

4 – Hora da proposta de locação

Agora que definiu o imóvel que mais gostou e adaptou as suas necessidades, deverá ser feito na imobiliária a proposta de locação. É ela que formaliza seu interesse em alugar aquele imóvel.

5 – Garantias locatícias

Toda locação em uma imobiliária exige uma garantia locatícia, ela serve para resguardar tanto o locador e o locatário. Existem inúmeras formas para garantir o fechamento do contrato de aluguel, a mais comum delas é por meio de fiador. Porém, existem outras formas que você pode utilizar para assinar o seu contrato, tais como seguro-fiança e título de capitalização, por exemplo.

Vamos explicar a seguir, cada uma dessas modalidades.

Fiador

O fiador é aquela pessoa que, solidariamente, fica responsável pelas dívidas do locatário no caso de inadimplência. Isso não significa que o inquilino ficará livre dos pagamentos, mas sim que, uma vez atrasados os aluguéis ou qualquer encargo previsto no contrato, o proprietário do imóvel terá uma segunda pessoa para recorrer e receber os pagamentos.

Para utilizar esta modalidade de garantia, é necessário apresentar dois fiadores com renda superior a três vezes o valor do aluguel. Fazendo as contas, se você quer alugar um imóvel com valor do aluguel de R$2.000,00 cada um dos dois fiadores precisa ter renda de, no mínimo, R$6.000,00. Além disso, um dos fiadores deve possuir imóvel devidamente registrado em Belo Horizonte ou região metropolitana.

Vale lembrar que o imóvel não pode estar financiado e precisa estar livre de qualquer ônus. Por causa dos critérios é comum ter dificuldade para conseguir fiadores. Muitas pessoas também preferem outras opções para não ter que incomodar e pedir um favor tão grande aos seus parentes e amigos. Neste caso a imobiliária disponibiliza outras modalidades de garantia.

Seguro-fiança

O seguro fiança substitui a figura do fiador. É um produto contratado através de uma seguradora, que funciona de forma parecida com o seguro de um automóvel. Em caso de inadimplência, o proprietário recebe os pagamentos através da seguradora. Lembrando que, mesmo pago pela seguradora, o inquilino continua devendo os valores.

O seguro fiança tem o valor de duas vezes e meia o valor do aluguel mais encargos (IPTU, condomínio, luz e água). Assim como o seguro de automóvel, ele é renovado todos os anos e pode ser parcelado em até doze vezes. A seguradora oferece ao inquilino consertos emergenciais e instalações no imóvel gratuitamente.

Vamos às contas!

Se você pretende alugar um imóvel de R$1.000,00 cujos encargos (IPTU, condomínio, luz e água) somam R$500,00, o seguro fiança terá valor de R$3.000,00. Se você optar por dividir em 12 vezes, vai pagar uma mensalidade de R$250,00. O Seguro Fiança certamente não é a modalidade mais barata, em contrapartida oferece muitas vantagens ao inquilino.

Título de capitalização

Se optar pela locação por meio de Título de Capitalização, é necessário investir 15 (quinze) vezes o valor do aluguel, que deverá ser pago à vista diretamente a seguradora. Esse valor será caucionado para o proprietário do imóvel.

Ao final do contrato de locação, caso o locatário não possua débitos junto a imobiliária, o valor pago será devolvido integralmente e corrigido pela taxa referencial (TR). Lembrando que esses valores podem variar de seguradora para seguradora, conheça mais sobre garantias locatícias.

6 – Hora do cadastro

O cadastro é fundamental no processo, é por meio dele que a imobiliária consegue analisar se você tem as condições necessárias para alugar o imóvel e também identifica o tipo de garantia locatícia que estará vigente durante a locação.

A Ficha Cadastral fica disponível na imobiliária e em nosso site www.casagrandenetimoveis.com.br

7 – Vistoria

A vistoria serve para avaliar o estado de conservação em que o imóvel se encontra. Sendo de extrema importância na locação, pois é ela que resguarda os direitos tanto do locador como do locatário.

Ela é uma segurança de que o imóvel será entregue da mesma forma como foi alugado. Na vistoria todos os detalhes são identificados, inclusive a presença de lustres e outros objetos. Da mesma forma, se o imóvel tiver sido alugado com algum problema ou defeito, a vistoria tem função de comprovar isto, isentando o locatário de pagar por um problema que já estava lá antes dele se mudar.

Entenda melhor como funciona a vistoria de um imóvel.

8 – Assinando o contrato

Este é o momento em que será oficializado a locação do imóvel. Leia com calma o contrato, entenda as cláusulas e suas responsabilidades e caso tenha alguma dúvida, não hesite em perguntar à imobiliária.

9- A entrega das chaves

Ao entregar o contrato assinado à imobiliária, chegou a hora de receber as chaves do seu novo lar! Você vai assinar um recibo da entrega das chaves e controle remoto, caso haja. Você também receberá todas as orientações para que tudo ocorra bem na posse do seu novo lar. Como por exemplo, a ligação de água e luz.

10 -Durante a locação

Caso tenha algum problema durante a locação do seu imóvel, com relação a pagamentos, encargos ou até problemas estruturais da casa alugada, você deve sempre procurar a imobiliária. Ela será a responsável por entrar em contato com locador e ajudar a sanar os seus problemas e dúvidas.

Ainda tem dúvidas? Preparamos um guia completo sobre a locação, clique aqui e baixe ele agora!

 

Casa Grande Netimóveis

Da equipe de conteúdo da Casa Grande Netimóveis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *