Custo para construir em Belo Horizonte sobe 0,14%

O Custo Unitário Básico de Construção (CUB/m²) em Belo Horizonte, que acompanha a evolução dos preços de material de construção, mão de obra, despesas administrativas e aluguel de equipamentos, registrou uma alta de 0,14% em fevereiro deste ano em comparação ao mês passado.

O aumento do CUB/m² no primeiro bimestre de 2018 foi de 0,38% e o custo do metro quadrado de construção na Capital, para o projeto-padrão R8-N de residências multifamiliares, padrão normal, com garagem, pilotis, oito pavimentos-tipo e três quartos, passou de R$ 1.333,86 em janeiro para R$ 1.335,70 em fevereiro deste ano.

Também no segundo mês de 2018, o levantamento mostra que o custo do material cresceu 0,35% enquanto os custos com a mão de obra, com as despesas administrativas e com o aluguel de equipamentos mantiveram-se estáveis.

Apesar dessa estabilidade, a mão de obra respondeu por 55,83% do aumento do CUB/m² em fevereiro, enquanto os materiais representaram 39,92% do custo total. Entre os materiais, os que elevaram esse aumento foi esquadria de correr com 10,33% de elevação do preço, o fio de cobre antichamas que aumentou 3,03% e o cimento CP-32 que ficou 2,84% mais caro.

O coordenador sindical do Sinduscon-MG, economista Daniel Furletti, considera que a variação é pequena e confirma uma tendência de estabilidade no setor. Apesar dos sinais de recuperação da economia e das expectativas positivas para o setor, a construção civil ainda está em um ritmo baixo de atividade, conforme apurado no último Produto Interno Bruto (PIB) setorial da construção civil, que mostrou uma queda de 5%. Para Furletti, o processo é de retomada, com os empresários mais confiantes e, por ser um setor cíclico, a construção caminha junto com a conjuntura da economia.

Fonte: Diário do Comércio

Casa Grande Netimóveis

Da equipe de conteúdo da Casa Grande Netimóveis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *