Mudança residencial: confira 6 dicas para se organizar melhor

Mudança residencial: confira 6 dicas para se organizar melhor

Organizar uma mudança residencial não é um bicho de sete cabeças. Mesmo que você tenha experiência no assunto e já tenha se mudado algumas vezes, sempre é bom aprender alguma dica nova para agilizar o processo.

Em cada mudança, é provável que os seus pertences mudem e algum imprevisto pode acontecer. De repente você pode adquirir algum item mais frágil, como louças ou quadros, e ainda não sabe a melhor maneira para embalá-los. Outras situações que geram um certo incômodo, como a melhor maneira de encontrar uma boa transportadora, limpeza das caixas e organização dos objetos também podem aparecer.

Para te ajudar a lidar com a mudança residencial, processo que marca o recomeço em uma casa nova, selecionamos algumas dicas simples, mas que farão toda a diferença na sua próxima mudança. Confira:

1 – Limpe a nova casa para receber a mudança

Antes de realizar uma mudança residencial, é importante que se avalie o novo imóvel para garantir que ele esteja em boas condições para receber os móveis e pertences. Caso o novo imóvel já tenha sido usado, a verificação do seu estado é ainda mais importante. Pense que não são todas as pessoas que se preocupam em deixar a casa limpa para os novos moradores. Com isso, pode acontecer de lixo e sujeiras serem deixados pela casa.

Outra razão para limpar a casa antes de receber os móveis, é a facilidade que um espaço vazio oferece. Como não terão obstáculos pelos cômodos, a limpeza poderá ser feita mais rápida e de modo mais completo. Nossa dica é começar pelo teto, descer pelas paredes até chegar ao piso. Detalhes como interruptores, rodapés e luminárias não devem ser esquecidos.

2 – Separe o que você não quer mais

A mudança residencial é uma ótima oportunidade para se desfazer de itens antigos que você já não usa mais.  Para isso, chame a família e organize em uma lista tudo aquilo que não terá espaço na casa nova. Em seguida, embale os objetos em caixas e os destine para a adoção, cooperativas de reciclagem ou bazares.  Após concluir essa etapa, serão menos itens para transportar e com isso sobra mais espaço para organizar os volumes dentro do caminhão.

3 – Cuidados para embalar os pertences

Muitas empresas de transporte incluem a embalagem dos objetos no serviço. No entanto, não é todo mundo que está disposto a pagar por isso.

Embalar os próprios pertences é a realidade para muitos, e a vantagem de fazer o serviço por conta própria, é que você provavelmente terá maior cuidado com eles que os funcionários da empresa. Para começar, recomendamos que você adquira algumas caixas de papelão (dessas de supermercados e feiras) e consiga rolos de plástico bolha e tecidos.

Os itens maiores, como geladeira e fogão, não necessitam especificamente de caixa para serem transportados. No entanto, isso não quer dizer que eles também não precisem de cuidados na mudança. Nossa recomendação é revesti-los com plástico bolha ou com um cobertor, para evitar arranhões e manchas no manuseio.

Para os itens menores e frágeis, como louças e bibelôs, o recomendado é revesti-los com jornal, folha sulfite e plástico bolha antes de colocá-los nas caixas, que não devem estar totalmente cheias para evitar estragos nos itens do fundo. Ao organizá-los, tente preencher ao máximo os espaços vazios com algodão ou jornal. Isso garantirá maior firmeza e resistência durante o transporte.

Outra dica é embalar os objetos de acordo com os seus respectivos cômodos e identificar as caixas com o que têm dentro. Isso ajudará para que os itens sejam encontrados mais rapidamente na nova casa e indicará aos funcionários da transportadora a fragilidade de cada embrulho.

4 – Encontre transportadoras na sua região

Antes de escolher a transportadora para cuidar da sua mudança residencial, pesquise muito bem por sua reputação na região e também na internet. Verifique quais serviços a empresa oferece, como são feitos e se há algum seguro contra possíveis danos na mudança. Ao fechar o serviço, leia detalhadamente cada cláusula do contrato e confira se tudo o que foi acordado verbalmente está contido nele.

É importante também confirmar os endereços de busca e entrega dos pacotes, além de agendar o dia e horário do serviço antecipadamente.

 5 – Cuidado com os itens valiosos

Mesmo com o seguro da transportadora, alguns itens devem ser transportados separadamente. E não é só pelo valor financeiro, o valor emocional que alguns objetos carregam, como um álbum de casamento, por exemplo, é único e não pode ser substituído. Durante o percurso há o risco de perdas e, em casos mais graves, furtos. Por isso o recomendado é organizar os objetos valiosos em caixas ou pastas e levá-los consigo mesmo.

6 – Organize os ambientes com calma

Agora que você concluiu a mudança e finalmente está com todas as caixas e embrulhos na casa nova, é hora de organizar os espaços. A dica é aproveitar a presença dos entregadores e pedir para que eles coloquem os itens mais pesados nos seus cômodos de destino. Assim você terá mais liberdade para organizar os itens pequenos dentro de cada ambiente.

Embora a chegada com a mudança na casa nova seja motivo para ansiedade, é importante organizar a disposição dos itens para evitar a bagunça. Uma boa maneira para fazer isso, é agrupar os pacotes em um cômodo grande para em seguida planejar com a família a localização de cada elemento. Após terminar um cômodo você pode seguir para outro e quando se der conta já terá terminado a tarefa. Pronto, a partir daí é aproveitar sua casa nova e curtir a sensação de recomeço que um novo lar oferece.

Casa Grande Netimóveis

Da equipe de conteúdo da Casa Grande Netimóveis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *