Infiltração no condomínio: veja como resolver o problema

Infiltrações e/ou vazamentos podem causar muita dor de cabeça para o condomínio e seus moradores. O problema, geralmente, costuma aparecer nas chamadas ‘áreas molhadas’, cômodos que concentram a instalação hidráulica da casa, como banheiros, cozinhas e áreas de serviço. Nesses casos, a principal causa apontada para o problema é a falta de impermeabilização adequada antes dos revestimentos serem colocados em lajes, paredes ou pisos.

Se o problema não for resolvido, uma série de prejuízos podem ser gerados. Como o aumento com os custos da água e danos à estrutura do edifício. Por isso, é importante atenção para identificar os primeiros indícios de infiltração no condomínio, seja ele em seu apartamento ou nas áreas comuns.

Para identificar o problema, esteja atento aos seguintes sinais:

  1. Parede com umidade
  2. Manchas escuras ou amareladas no teto
  3. Pintura descascando
  4. Mofo

Ao perceber alguns desses sinais, recomendamos que você procure o zelador do seu prédio para fazer uma avaliação inicial. Se o problema for mais grave, você deve contratar um profissional especializado para dar fim ao vazamento ou infiltração no condomínio. Consulte sua administradora se ela tem parceria com algum serviço autorizado. Administradoras geralmente oferecem o serviço de reparo e você pode conseguir algum desconto.

Como evitar infiltrações?

Para evitar a infiltração, você pode recorrer aos diversos tipos de impermeabilização. A impermeabilização rígida e a flexível são alguns tipos, sendo que, essa última pode ser usada em lajes por exemplo, já que sua estrutura a permite sofrer oscilação em decorrência da mudança de temperatura.

Há também as mantas próprias para jardins ou gramados. Algumas plantas têm raízes que são capazes de perfurar o concreto, o que pode gerar infiltração em decorrência de chuvas ou regamento.

Vale lembrar que o descuido na hora de instalar móveis ou eletrodomésticos também pode ocasionar um vazamento. Como o uso de furadeiras sem conhecer o local, que pode perfurar um cano, por exemplo.

De quem é a conta?

Origem no apartamento: nesse caso o condômino arca com as despesas.

Origem em alguma área comum: deve ser comunicado ao síndico para que as medidas cabíveis sejam tomadas. Quem arca com os custos, nesse caso, é o condomínio.

Origem no vizinho: neste caso a responsabilidade com as despesas é do vizinho. Procure conversar com ele sobre o vazamento primeiro. Se houver necessidade, envolva o síndico.

Imóvel alugado: o proprietário deve arcar com as despesas se a infiltração ocorrer devido ao desgaste natural da estrutura. Agora se o inquilino realizar alguma obra e, por ventura, perfurar o encanamento, a responsabilidade pelo conserto passa a ser dele.

Resolvendo o problema

Assim que o problema for detectado, é preciso fazer o reparo o mais rápido possível para não comprometer móveis ou revestimentos.

Infiltração no condomínio: veja como resolver o problema

Se a sua parede começar a descascar e acumular bolores, o recomendável é retirar todo o revestimento e refazê-lo aplicando produtos impermeabilizantes misturados à massa.

Para evitar dores de cabeça com esses problemas, nossa dica é ficar em dia com as vistorias e manutenções na estrutura do condomínio. Se você for morador, lembre-se de cobrar por estes serviços em assembleia para evitar problemas com infiltração no condomínio em que vive.

E aí, ficou com alguma dúvida? Escreva nos comentários abaixo!

Casa Grande Netimóveis

Da equipe de conteúdo da Casa Grande Netimóveis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *